Mobilidade
Relação Universidade-Empresa
Formação
Notícias
Quem somos
Alianças

Publicidade

Publicidade

Rede Universia

Universia.br

Brasil :: Página inicial >

Sexta-feira :: 29 / 08 / 2008

SERVIÇOS ::

Ciências biológicas

Biologia: a arte de investigar os mistérios dos seres vivos

A biologia é uma área que têm crescido muito nos últimos anos principalmente com a evolução da engenharia genética e também com a preocupação com o meio ambiente

Feche os olhos e pense: O que é ser biólogo? Se a imagem que veio em sua cabeça foi a de um professor de citologia da oitava série, você ainda não sabe a dimensão da atuação da biologia frente às transformações da ciência no século XXI. Aliando seus conhecimentos na área de saúde e meio ambiente, a biologia tem ganhado mais espaço na pesquisa, desenvolvimento e execução de projetos para o bem-estar da população. Com isso, a área foi uma das que mais cresceu nos últimos anos.

Desde os primórdios da civilização, os biólogos têm sido responsáveis pelo descobrimento dos mistérios e segredos dos seres vivos. Porém, essa atitude fez com que a biologia se tornasse uma ciência um pouco distante do dia-a-dia das pessoas e passasse a ser encarada como uma área de atuação restrita aos professores e pesquisadores, idéia combatida pela maioria dos profissionais da biologia hoje.

De acordo com o coordenador do curso de Ciências Biológicas da UFPR (Universidade Federal do Paraná), Marco Antônio Randi, essa visão que prevê a atuação do biólogo apenas como professor é comum, porém, equivocada. Randi afirma que, nos últimos anos, a biologia tem crescido significativamente e, dessa forma, tem ultrapassado as barreiras de outras áreas de conhecimento permitindo ao biólogo um campo profissional muito mais abrangente e ativo do que se propunha antigamente. "Muitas vezes as pessoas pensam no curso de biologia como um curso de contemplação da natureza. Mas não é bem assim. O curso de biologia é um curso que pretende que o profissional interprete todos os eventos e fenômenos relacionados a vida de uma maneira geral",diz.

Nesse sentido, o estudante que pretende seguir a carreira de biólogo deve estar atento às problemáticas que o aguardam logo nos primeiros anos de sua graduação e também, deve estar preparado para as matérias que deverá dominar para que consiga se sair bem ao longo do curso. "O biólogo deve ter conhecimentos fundamentais de química, física e matemática. Afinal a biologia é uma tradução de química e física, uma vez que as manifestações biológicas acontecem do resultado das manifestações e das interações que acontecem entre as moléculas", explica Randi.

O biólogo e o mercado de trabalho

Randi afirma que a formação do biólogo cada vez mais engloba um número maior de fatores, porque ele é um profissional que vai atuar em diferentes mercados de trabalho. Nesse caso, o profissional deve manter-se constantemente atualizado, visto que essa diversidade em seu campo de atuação faz com que, muitas vezes, ocorra uma competição com profissionais de outras áreas de conhecimento. "Acho que o bom profissional sempre terá lugar no mercado. Para isso, precisa estar sempre estudando, além de manter-se constantemente atualizado. Isso não se aplica apenas a biologia, mas a todas as profissões", diz.

Em relação ao perfil do biólogo, Randi diz que o fato da biologia ser uma área muito abrangente - podendo ser aplicada aos mais específicos ramos da ciência, como a genética, meio ambiente e questões da saúde - impede que seja traçado um perfil específico do profissional. "O biólogo pode fazer a análise do impacto ambiental em uma termo elétrica no litoral do Paraná, como também, a análise do efeito da água que acumula atrás da geladeira na criação de mosquitos da dengue. São áreas diversas, então não há como traçar um perfil clássico do biólogo", conta.

Como conselho aos estudantes que pretendem ingressar no ramo da biologia, Randi reforça a idéia de que a ciência não significa mera observação. Segundo ele, a biologia permite o estudo de todos os serves vivos como também do interior do próprio organismo. Nesse sentido, o biólogo deve ter em mente que seu trabalho estará inteiramente ligado ao descobrimento e a inovação. "A biologia não é contemplativa é uma ciência muito mais investigativa. Se você pretende ser biólogo, não pode ter medo de ousar, descobrir, investigar", conclui.

.