Mobilidade
Relação Universidade-Empresa
Formação
Notícias
Quem somos
Alianças

Publicidade

Publicidade

Rede Universia

Universia.br

Brasil :: Página inicial >

Quinta-feira :: 08 / 11 / 2007

SERVIÇOS ::

Pré-Universitário   Profissões       Minha Escolha     Ciências Sociais Aplicadas    

Empreendedores de Negócios e Carreiras

Ser Administrador de Empresas exige um profissional com flexibilidade

Publicado em 24/01/2007 - 00:01

Ao observador apressado, pode parecer que a carreira de Administrador de Empresas, embora abra um enorme leque de oportunidades no campo profissional, tenha apenas um objetivo: aumentar o lucro das empresas. Mas não é assim. A flexibilidade é uma das características mais marcantes dessa carreira, pois o administrador se encaixa em qualquer tipo de organização, desde aquelas mais voltadas ao lucro, até organizações sem fins lucrativos, fundações, empresas do setor público ou privado. Para o professor Isak Kruglianskas, chefe do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (Universidade de São Paulo), o campo de oportunidades que se abre a esse profissional é bem vasto. "Mas existem muitas escolas também. O número de pessoas que se formam nessa área é igualmente muito grande", destaca.

De fato, existem hoje no Brasil, de acordo com o MEC (Ministério da Eduação), 601 cursos de graduação em Administração de Empresas. A carreira tem bastante demanda e potencial, porque mantém um alto nível de empregabilidade, oferece oportunidades variadas, mas a oferta de profissionais é também muito grande. "Outra vantagem da carreira é a possibilidade que dá ao administrador de fazer um trabalho muito variado, porque em cada nível da organização, ele fará coisas diferentes", discorre Kruglianskas.

"No começo da carreira, o profissional faz atividades mais técnicas. Mas à medida que vai subindo para o nível mais estratégico, começa a ter a responsabilidade de fazer grupos de pessoas produizirem resultados, esse é o grande desafio do administrador", aponta o professor Kruglianskas. "Em todo lugar onde existe gente que deve produzir resultado, normalmente há um administrador para ajudar nesta meta", acrescenta. Para entender porque o professor está certo, basta procurarmos a definição da palavra administração. Encontraremos a informação que ela vem do latim: é a união de ad (direção, tendência para algo) e minister (pessoas), e designa o desempenho de tarefas de direção dos assuntos de um grupo.

Profissional do Futuro

No final do ano passado, a professora Ana Cristina Limongi França, do Departamento de Administração da FEA-USP, iniciou uma pesquisa sobre o perfil do profissional do futuro nas área de Economia, Administração e Contabilidade, com base nas novas exigências que se estão delineando no mercado de trabalho.

Por um lado, o mercado exige novos profissionais, mas por outro, os estudantes também cobram da carreira uma postura social mais responsável. O administrador tem pelo menos três funções sociais, de acordo com Rômulo Cristaldo, bacharel em Administração na UFBA (Universidade Federal da Bahia), pós-graduando em Metodologia e Didática do Ensino Superior na Faculdade São Bento de Salvador e aluno especial do programa de graduação da Faculdade de Economia da UFBA. Segundo ele, essas funções seriam: "a de moldar a utilização dos recursos dentro de uma sociedade hierarquizada; a de gerir o complexo produtivo em função das demandas sociais de longo prazo; e a de oferecer uma abordagem do fato sócio-econômico que compreenda suas nuances complexas se estendendo às relações de trabalho, a produção, a distribuição e ao poder".

Leia as entrevistas abaixo e descubra os motivos que levaram um vestibulanda, uma graduanda e um profissional a escolher o curso de Administração de empresas:

Idade: 17 anos

Nicole Vendramini Idade: 29 anos

Onde estuda: Centro Universitário São Camilo
Andréa Cristina de Moraes

Idade: 25 anos

Profissão: Administrador de Empresas, Analista CRM
Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A.

Rafael Chang
Vestibulando - Por que escolheu a profissão?

Sempre quis fazer Jornalismo. Mas, no meio do terceiro colegial, resolvi prestar Administração. Conversei com várias pessoas que fizeram. Queria Jornalismo para poder fazer alguma coisa, mostrar alguma coisa pro mundo, mas fui percebendo que não era o que eu imaginava. Comecei a pensar no meio do ano e meus pais apoiaram mais essa minha decisão. Prestei na ESPM, porque lá o curso é mais ligado à área de Comunicação e já fiz a matrícula. Estou entusiasmada. Estudei na Escola da Vila e apesar de dizerem que não prepara para o vestibular, entrei direto. Estou animada.

Graduando - Por que escolheu a profissão?

Inicialmente, queria entrar na área de Saúde, mas como comecei a trabalhar na Renner, e passei a ajudar o meu supervisor em algumas atividades, vi que a carreira de Administrador de Empresas tem um mercado de trabalho bem amplo, com muitas possibilidades. O conteúdo do curso abrange varias áreas de atuação como recursos humanos, marketing e Administração em geral, possibilitando assim uma visão geral dentro de uma empresa.

Profissional - Por que escolheu a profissão?

Minha primeira trajetória profissional foi em uma empresa de consultoria. O trabalho em consultoria me permitiu um contato grande com pessoas de outras realidades e práticas. Após cinco anos de consultoria, parti rumo à indústria farmacêutica, onde atualmente trabalho com projetos.

Vestibulando - O que espera do curso?

Estou em dúvida ainda, não tenho a menor idéia da profissão que vou seguir. Sei que, sendo administrador, você acaba sendo um agente das mudanças. Espero que eu consiga fazer alguma coisa com esse conhecimento. Mas ainda penso em fazer Jornalismo depois.

Graduando - O curso corresponde às suas expectativas?

Sim, é um curso interessante uma vez que posso comparar a teoria com a prática. Como trabalho na área, tive muito apoio, quase todos os meus trabalhos até hoje foram sobre a empresa em que trabalho. O que torna o curso atrativo também é que posso trazer para a sala de aula minha vivência dentro de uma grande empresa.

Profissional - O curso correspondeu às suas expectativas?

Sim, correspondeu às minhas expectativas, pois hoje meus objetivos profissionais estão sendo cumpridos.

Vestibulando - Quanto espera ganhar depois de formada?

Não sei, mas nos dois últimos anos o curso é à noite, para que os alunos possam fazer estágio, mas não-remunerado. Então, não tenho idéia de salário.

Graduando - Quanto espera ganhar depois de formada?

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente e isso pode ser sentido quando vou para uma entrevista de emprego. Existe uma necessidade de aprimoramento constante. Dessa forma, o salário inicial de um recém-formado não chega a ser muito atrativo, está em torno de R$ 1.300 a R$ 1.500, dependendo da área de atuação e da experiência anterior. É claro que, com o passar do tempo, quero ter uma base em torno de R$ 3.500 a R$ 5.000.

Profissional - Quanto ganha?

Meu ganho financeiro atual corresponde às expectativas que eu possuía antes de me formar.

Vestibulando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?

O melhor da profissão acho que é a possibilidade de promover mudanças que beneficiariam as pessoas que realmente precisam. Toda empresa deve ter algum projeto social, porque se você atende aos interesses que rodeiam a empresa, se você faz o mundo à sua volta funcionar direito, de uma maneira melhor, as empresas também vão se beneficiar disso.

Graduando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?

É uma profissão que possibilita o contato com pessoas de diferentes áreas e conhecimentos, como recursos humanos, marketing, finanças, treinamento. Acredito que a vivência nessas diferentes áreas proporciona um grande crescimento profissional.

Profissional - O que acha de melhor na profissão?

A minha profissão permite conhecer práticas de negócios variadas. Isso aumenta a "empregabilidade" do meu perfil, além de possibilitar conhecimento de outras indústrias.

Vestibulando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?

Da profissão, não sei bem, mas a minha dificuldade vai ser no curso, na área financeira, nas coisas mais burocráticas. Acredito que na ESPM o curso tem menos disso, porque é faculdade de Comunicação, mas não tenho certeza.

Graduando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?

É difícil dizer o que vou encontrar de pior, uma vez que existe uma expectativa grande de enfrentar as possibilidades que a profissão pode proporcionar, mas sem dúvida que a concorrência no mercado de trabalho é um fato preocupante.

Profissional - O que você acha de pior na profissão?

Não vejo pontos negativos na profissão. Tenho a certeza que os pontos ruins são momentâneos e contribuem para o crescimento próprio.

Vestibulando - Que análise você faz da profissão no Brasil?

Acho que a profissão tem um alto nível de empregabilidade. Esse foi um dos motivos que me levaram a escolher a carreira. Quase todo mundo está empregado. Tem que estar disposto a fazer qualquer coisa, meus pais me falavam que vou tirar meu sustento, vou ter que depender de mim mesma, então fiz o vestibular e casou de dar certo. Acredito que vou encontrar um campo mais amplo do que no Jornalismo.

Graduando - Que análise você faz da profissão no Brasil?

São formados milhões de administradores por ano no Brasil e muitos chegam ao mercado com a expectativa de encontrarem grandes oportunidades. Essas oportunidades existem, porém a concorrência no mercado é muito grande e o que diferencia um profissional do outro são características como poder de liderança, perspectiva de crescimento profissional e capacidade de aprimoramento. Dessa forma, o profissional com espírito empreendedor e atualizado tem grandes chances no mercado de trabalho.

Profissional - Que análise você faz da profissão no Brasil?

Percebo que o PMO (Project Management Office) é uma área que está em ascensão já que cada vez mais as empresas trabalham com recursos mais escassos e cada vez em menor tempo. Acredito que para os estudantes que desejam entrar nessa área, há uma possibilidade de rápida ascensão profissional.

Vestibulando - Que dica você daria a estudantes que estão em dúvida entre Administração e outras áreas?

Para mim, foi importante falar com quem faz o curso, caí na real. Como estudei em uma escola mais ligada à área de humanas, eles preferiam que eu prestasse Jornalismo, mas eu não conseguia me ver num futuro assim. Ficaria muito frustrada se não conseguisse trabalhar em algo em que eu acredito. Então a dica é para os outros estudantes pensarem assim e analisarem o que desejam para a vida futura deles.

Graduando - Que dica você daria aos estudantes interessados em Administração de Empresas?

É uma profissão bem interessante, que possibilita um crescimento profissional bem abrangente e que exige do profissional um aprimoramento constante. A necessidade de estar atualizado no que acontece no país e na economia mantém a empregabilidade do administrador. A profissão permite um conhecimento geral da empresa, pois exige um contato constante tanto com o funcionário da linha de trabalho, quanto com o responsável pelo setor jurídico e os acionistas da empresa. Assim é uma profissão que possibilita várias opções de atuação e de conhecimento.

Profissional - Que dica você daria aos alunos interessados nessa profissão?

Digo aos alunos que o importante é sempre aprender. Aprender, aprender e aprender. Sempre manter a cabeça aberta para novas experiências e celebrar as conquistas.

Encontre Notícias de seu interesse


Publicidade

.                                                                                                                                                         &nbs p;